Saúde | Dengue

Entre 2019 e 2020, mortes por dengue sobem 80% no Paraná; saiba como se prevenir

Sexta-feira, 31 de julho de 2020

Última Modificação: 03/08/2020 08:38:49 | Visualizada 631 vezes


Ouvir matéria

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná divulgou em julho o último boletim do período epidemiológico entre 2019 e 2020 da dengue. Infelizmente, dados tristes e preocupantes.

 

Conforme o levantamento, foi registrado aumento de 80% no número de mortes pela doença, em comparação com o ciclo epidemiológico anterior. Entre o final de julho de 2019 e esta terça-feira, foram 227.724 casos de dengue e 177 mortes confirmadas, em 43 boletins, segundo a Sesa.

 

Em São Pedro do Ivaí, a situação também é muito delicada e séria. A secretária municipal de saúde, Simone Tavares, informa que as equipes de endemias continuam realizando as visitas diárias nas residenciais e comércios no sentido de orientação sobre os cuidados.

 

“Os perigos da dengue estão nos quintais e terrenos, temos que ter o apoio e a conscientização da nossa população para o combate à Dengue também, com a eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti”, salientou a secretária.

 

Segundo a coordenadora de endemias da Secretaria de Saúde, Aline Verginia Teodoro, é extremamente importante eliminar todo recipiente que possa acumular água. “Seja em ambientes internos ou externos das casas, como vasos de plantas, calhas, pneus parados, vasilhames destampados, entre outros. O importante é a prevenção constante e manter os cuidados pelo menos uma vez por semana”, disse ela.

 

Veja e execute em casa as dicas abaixo para acabar com a dengue no município:

 

1- Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Verifique se não ficou água acumulada em algum local.

 

2. Coloque areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem criadouro do mosquito da dengue.

 

3. Fure pneus velhos. Essa medida permite que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

 

4. Cuide da caixa d’água. A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha ela sempre fechada e limpe frequentemente com produtos especializados. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

 

5. Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

 

6. Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue. Durante o pico da dengue, plante outras plantas.

 

7. Mantenha latas e garrafas de boca para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-las expostas.

 

8. Use telas protetoras. Ela evita que mosquitos entrem em sua casa, mas não impede que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

 

9. Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

 

10. Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.

 Galeria de Fotos

 Veja Também

Covid-19

PORTAL COVID-19